Empurrado para a escolha de um seguro de saúde

empurrado para um seguro de saúdeNós que lidamos diariamente com novos clientes e clientes antigos que nos contactam para transferir, anular e contrair novos seguros, temos constatado o crescente número de solicitações para a adesão a seguros de saúde.

A razão de tanto interesse, pese o período difícil que o País atravessa, só poderá estar numa convicção muito forte de que subscrever um seguro de saúde pode ser o menor de dois males: pagar pelo seguro de saúde e ter a garantia de atendimento atempado, ou pagar igualmente pelos cuidados de saúde dispensados pelo Estado, na forma de elevadas taxas moderadoras, sem a garantia de um atendimento no momento em que é necessário.

Assumindo então que muitos portugueses percebem a necessidade de terem um seguro de saúde e se propõem a isso, chegamos ao segundo passo para obtermos a referida garantia: o ato da escolha do seguro de saúde e a contratação daquele que seja mais indicado para o nosso caso em particular – idade, grau de saúde geral, descendentes, historial clínico, etc.

Como deverá ter percebido pelos fatores apontados acima, são muitas as valências que devem entrar em ponderação quando nos propomos a contratar um seguro de saúde, até porque a oferta a ter em conta é cada vez maior, e isso é uma boa notícia, dentro da má notícia que é sentirmo-nos praticamente obrigados a ter um plano de saúde privado, dado o desinvestimento do Estado numa saúde tendencialmente gratuita para todos.

Para além dos aspetos pessoais, apontados em larga medida no texto acima, que deveremos ter em conta, também é necessário avaliar o que chamaria de caraterísticas próprias dos produtos de seguro de saúde que queremos avaliar

Neste particular, para além das vantagens oferecidas é preciso quantificar muito bem o que nos pedem por elas – quanto teremos que pagar pelo acesso a todos esses cuidados de saúde e nalguns casos também de bem-estar, numa perspetiva temporal geral e também numa perspetiva de fruição pontual.

Explicando-me melhor, podemos identificar dois tipos de custos associados a um seguro de saúde privado, ou pelo menos à generalidade deles: um custo periódico que pagamos de tempos a tempos, dependendo do fracionamento (anual, semestral, trimestral ou até mensal), e um custo pontual, que pagamos quando usufruímos de um cuidado particular, como uma consulta ou um domicilio, que se designa no âmbito destes seguros, como copagamento.

Prepare-se para escolher um seguro de saúde

Ao analisar os vários planos de saúde disponíveis no mercado e as várias modalidades em que estes são comercializados, interrogue-se sobre as suas necessidades reais.

Existem componentes de cuidados de saúde, como por exemplo os recentes serviços na área do bem-estar, que poderá não necessitar ou não valorizar. Optar por uma solução que não os apresente já constitui uma poupança.

Seguros de assistência e seguros a reembolso

Encontrará dois tipos de comportamento em relação aos seguros de saúde. Num mesmo seguro de saúde poderá encontrar ambos, mas existem seguros que só funcionam de uma das duas maneiras.

Na rede protocolada pela seguradora o subscritor paga um determinado valor pelos serviços de saúde, seja este um valor absoluto ou uma percentagem do custo do ato médico. Chama-se a este montante o copagamento e neste caso falamos de um seguro funcionando num modo vulgarmente designado de assistência.

Por outro lado, se o segurado necessitar ou entender recorrer a serviços médicos que não estão contemplado na rede de parceiros da seguradora, ou seja, consultórios, especialistas, ou unidades de saúde, que estão fora da rede convencionada com o plano de saúde, estamos na presença de uma utilização dita de reembolso, e como o nome indica, a seguradora terá que pagar o serviço na totalidade e só mais tarde a seguradora vai ressarci-lo de uma percentagem daquilo que pagou, dentro de um prazo máximo acordado nas condições gerais do seguro.

Também a percentagem do custo que a companhia de seguros pagará, varia consoante o plano, e é como deverá perceber, um dos itens a ter em conta quando avaliamos a qualidade de um seguro de saúde.

Será um dos fatores que deverá ter em linha de conta para comparar seguros de saúde na hora de contratar um para si.

Ainda sem comentários.

Deixe um comentário