Sistema de saúde dos EUA aproxima-se do nosso

O plano de saúde americano vai-se aproximar do português, que é aberto a todos e público, isto segundo os desejos de Barack Obama. O Presidente dos Estados Unidos quer alargar os cuidados de saúde a todos os americanos sem excepção obstando também que as companhias de seguros possam recusar realizar seguros de saúde a pessoas com com condicionamentos de saúde.Do conjunto de americanos 158 milhões terão o seu seguro de saúde através da entidade empregadora, que lhes desconta para esse fim directamente dos ordenados, outros 15 milhões desfrutam de seguro de saúde subscrevendo-os directamente às seguradoras, outros ainda, os idosos, contam com um sub-sistema de saúde próprio – o Medicare, simelhante a um outro subsistema custeado pelo Estado que é o Medicaid prestando cuidados a alguns milhões de pobres, mas os sobrantes, que ainda são em número de 32 milhões, não têm qualquer cobertura na assistência na doença, dado  os ínfimos salários que auferem e/ou a incapacidade da entidade empregadora de subsidiar os seguros.

Obama quer “dar” seguros de saúde a todos, pondo o Estado a suportar parte dos custos daqueles que não conseguem pagar o próprio seguro de saúde. Para além deste desiderato, Obama também quer colocar as seguradoras na ordem, e impedir que possam continuar a recusarem-se fornecer cobertura a pessoas com alguns condicionamentos de saúde.

Ainda sem comentários.

Deixe um comentário